!-- Google Tag Manager (noscript) -->
top of page

Campo aliado da água: estratégias de Agricultura Inteligente para o Clima conservam e produzem água

Atualizado: 11 de jul. de 2023


Consórcio Cerrado das Águas promove ação para apresentar os resultados das estratégias de Agricultura Inteligente para o clima implementadas por produtores de seu programa PIPC.


Comunicação Consórcio Cerrado das Águas

Imagens: Módulo Filmes


O Consórcio Cerrado das Águas (CCA), plataforma colaborativa que reúne vários setores, envolvendo empresas, governo e a sociedade civil, cujo objetivo é agregar esforços para a preservação e conservação ambiental a fim de combater as mudanças climáticas, realizou no mês de março, uma ação para apresentação dos resultados obtidos por meio da implementação das estratégias de Agricultura Inteligente para o clima: a Viagem ao Cerrado, que consistiu em reunir os membros associados de sua plataforma e apresentar, in loco, as estratégias que vêm sendo aplicadas, bem como os resultados, em dois dias de visitação às propriedades.


Participaram representantes das empresas e entidades que compõem o CCA: Nespresso, Nescafé, Cooxupé, Expocaccer, Daterra, Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Cofco Internacional, Volcafe, NKG Stockler. Participaram também convidados das empresas associadas ao CCA, os conselheiros independentes, assim como representantes das empresas convidadas, convidados da imprensa e equipe do CCA. A ação contou com o apoio do Sebrae para sua realização.



Metodologia geradora de resultados

Por meio da metodologia PIPC (Programa de Investimento no Produtor Consciente), desde 2019, o CCA vem desenvolvendo o papel de facilitador e oferece aos produtores, de uma determinada bacia hidrográfica, estratégias para que suas propriedades possam fazer o processo de transição para uma Agricultura Inteligente para o clima. O PIPC atua em campo em três frentes: restauração, práticas agrícolas climaticamente inteligentes e gestão eficiente de recursos hídricos.


Com o envolvimento dos integrantes da plataforma, o CCA reúne dados animadores para demonstrar a eficiência da sua metodologia PIPC em escalar pela Região do Cerrado Mineiro facilitando o processo de transição para uma Agricultura Inteligente para o clima. Desde 2019, o PIPC avançou por três bacias hidrográficas: Bacia do Córrego Feio em Patrocínio, Bacia Ribeirão Grande em Serra do Salitre e Bacia do Santo Inácio em Coromandel. São 103 propriedades aplicando a metodologia do PIPC, somando, até o momento, 1063 hectares com estratégias de Agricultura Inteligente para o Clima. Em 2022, o CCA cresceu 41% comparado ao ano anterior e o resultado disso deve-se ao envolvimento dos produtores rurais que acreditam no Consórcio Cerrado das Águas como um facilitador para a transição para uma agricultura que contribua para a resiliência climática. Em conjunto com todos os atores da plataforma, o CCA tem garantido o abastecimento de água dos três municípios que somam 131.165 mil habitantes, cujas bacias abastecem a população urbana e rural.





Momento de ver e sentir resultados

A Viagem ao Cerrado foi idealizada pelo CCA com o intuito de apresentar os resultados alcançados pelos produtores PIPC em suas propriedades, integrando todos os atores da plataforma e permitindo a troca e o fluxo de informações sobre as estratégias adotadas e o apoio do CCA para isso.


A iniciativa aconteceu nos dias 21 e 22 de março, sendo que no primeiro dia a programação de visitas se manteve no município de Serra do Salitre percorrendo três propriedades. A primeira parada foi na Fazenda Nossa Senhora dos Remédios, em que os visitantes viram a aplicação do SAF (Sistema Agroflorestal) pelas irmãs cafeicultoras, Natália e Renata Pelegrini. A segunda visita foi na Fazenda Serrinha, propriedade de Clotilde Marson, em que a gerente da propriedade, Aparecida Helena da Silva, falou sobre os benefícios do plantio consorciado na entrelinha do café.


A terceira e última parada do dia foi na Fazenda Sílvia Amélia. O proprietário, Eduardo Lana, demonstrou como a diversidade na entrelinha com enriquecimento e restauração tem modificado a paisagem da fazenda que fica ao lado da cidade e é responsável por proteger uma das principais nascentes que abastecem o município.


“A propriedade existe há 40 anos e sempre houve a preocupação com o meio ambiente com reservas legais e áreas de preservação permanente. Tínhamos uma área de 10 hectares de café e vimos que a cidade foi crescendo e se aproximando do entorno da fazenda, então destinamos somente três hectares e meio para plantio de café junto ao bosque da fazenda que está ao lado do cafezal. Com isso, a área de café se transformou em uma ilha, e nossa preocupação é isolar essa produção, impedindo que resíduos de deriva de defensivos possam chegar até a população, bem como aumentando a área vegetal no entorno das nascentes, uma vez que, hoje, de 55 a 65% das águas que são coletadas pela companhia de abastecimento hídrico de Serra do Salitre, nascem na propriedade, sendo, portanto, um dos nossos maiores compromissos proteger e conservar a água que nasce aqui", conta Eduardo Lana.


Proteção e economia dos recursos hídricos

No segundo dia, a comitiva visitou duas propriedades em Patrocínio. Na Fazenda Grão de Ouro, propriedade do empresário rural, Rogério Arantes; o gerente Nilvano Rogério, contou aos participantes sobre as ações da propriedade voltadas para sustentabilidade traçando um paralelo entre antes e depois da chegada do Consórcio, demonstrando a conscientização para a agricultura inteligente para o clima na área restaurada há dois anos em parceria e que hoje protege a nascente do córrego Feio.


Na área de restauração foram plantadas 250 mudas próximas à nascente, que antes, em períodos de baixa hídrica, secava, e hoje se mantém ativa em todos os períodos do ano.




A segunda parada foi na Fazenda Cinco Estrelas, propriedade de Ricardo Bartholo. Nesta fazenda, que recebeu a comitiva no Dia Mundial da Água, foi feito o plantio de 35 mudas de espécies nativas e também, para celebrar a data tão importante que visa à conscientização do uso do recurso hídrico, foi feito o lançamento do Projeto de Irrigação em parceria com a empresa xFarm e Lavazza. A Fazenda Cinco Estrelas participou do projeto-piloto e obteve economia de 30% no uso da água em sua propriedade, que também integra às propriedades PIPC do CCA na bacia do Córrego Feio.


“A importância do Consórcio Cerrado das Águas está no sentido de unidade que se cria entre os produtores, em que você sai de um esforço individual para um esforço coletivo e isso traz mais potência ao negócio em termos de resultado, transformando mais rapidamente a paisagem. A sensação de participar é de realização, pois, por meio do Consórcio, pudemos angariar recursos de empresas da Europa para ser aplicada no nosso córrego Feio. Nossa área, individualmente, serviu para promover soluções e gerar resultados para resolver um problema do produtor, que é a falta de água impactando diretamente ao produtor e à cidade, então eu acho que todo esse movimento que se criou trouxe esse sentido de possibilidade de que, trabalhando em conjunto, a gente realiza algo grande, eu acho que o que está sendo feito aqui é algo grande”, avalia Ricardo Bartholo.





Sobre o CCA

Criado em 2015, em Patrocínio - MG, o Consórcio Cerrado das Águas tem como objetivo agregar esforços para a implementação de estratégias que garantam a provisão de serviços ecossistêmicos a fim de alcançar um sistema produtivo resiliente às mudanças climáticas.

A iniciativa possui como membros associados as seguintes empresas: Nescafé, Expocaccer, Nespresso, Lavazza, Cooxupé, CofCo Internacional, Volcafé, Stockler, Daterra, Federação dos Cafeicultores do Cerrado e CerVivo. Além disso, a plataforma possui os parceiros-chaves como a Prefeitura Municipal de Serra do Salitre e a Prefeitura Municipal de Coromandel.


44 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page